Está aqui

Comentários efectuados por Jorge Teixeira

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Telefones Androide" à 5 anos 2 meses atrás

    Eu estou a tentar conseguir os telefones deles em Portugal. Já enviei uma pergunta direta sobre o E5FHD, pelo suporte de e-mail. Perguntei se esse telefone será atualizado para o Androide L e estou à espera para ver se me respondem. Vou dando notícias à medida que as vá tendo.

    Abraço, Jorge

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Telefones Androide" à 5 anos 2 meses atrás

    Agora já me estou a entender melhor!...

    Diz-me uma coisa, Daniel, como é que fazemos para atualizar os telefones nessa página de descargas? Vamos com o brouser do próprio telefone ao link respetivo e clicamos nele com o dedo no ecrã do aparelho; ou descarregamos algum ficheiro a que o link dá acesso para o computador e passamos o ficheiro do computador para o telefone.

    Se for este segundo caso, para onde, exatamente, é que mandamos o ficheiro dentro do telefone? Colocamos em alguma pasta em especial no BQ e executamos ou fazemos isso através de outra forma qualquer?

    Coloco estas questões porque eu tinha lido que as atualizações para os BQ se faziam em OTA, "over the air", mas estas aqui parecem ser diferentes...

    Perguntas de principiante, tem lá paciência e obrigado!

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Partilha de conteúdos para deficientes" à 7 anos 10 meses atrás

    E se a Acapo fornecesse os nomes dos sócios interessados, não seria isso uma garantia?...

    Outras associações congéneres poderiam fazer o mesmo e apresentava-se à comição da protecção de dados.

    Estou a ser lírico?...

    Jorge

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Ipad" à 8 anos 6 meses atrás

    Olá amigos:

    Depois de alguma investigação, achei que era melhor dedicar-me ao Iphone do que ao ipad. O processador de ambos é igual e a portabilidade do Iphone convenceu-me.

    Para quem não utiliza a visão, o aparelho mais pequeno é suficiente, sendo que o outro é mais indicado para jogos, filmes ou leitura de livros para normovisuais.

    Seja como for, a nível de acessibilidade, ambos os aparelhos trazem o voice over, mas o mais pequeno com 16 GB fica bem mais barato, se for comprado com um plano de fidelização a qualquer operadora em Portugal, do que o tablet.

    Há ainda outra questão, a robustez: pareceu-me que o iphone é bem mais robusto do que o ipad; quer dizer, acho que o telefone aguenta melhor uns tombos do que o tablet...Abraço amigo:

    Jorge Teixeira

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Telefones touch" à 8 anos 7 meses atrás

    Jorge TeixeiraOlá Rogério; gostaria de saber um pouco mais da sua experiência com o iPhone.

    Conseguiremos ler documentos word, txt e pdf, atravez do voice over?

    Poderemos beneficiar da ajuda do GPS?

    Há alguma coisa que não funcione bem com o programa de acessibilidade que vem instalado no iPhone?

    Estou em dúvida entre comprar o iPhone 4 ou o Nokia N8; que me aconselha?

    Grato, Jorge.

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Telefones touch" à 8 anos 7 meses atrás

    Jorge Teixeira Gratíssimo, amigo Rogério; vou investigar isso!

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Jogos de computador para cegos" à 8 anos 7 meses atrás

    Jorge TeixeiraObrigado a todos que têm respondido, especialmente ao Faial que deu um show de links. Jorge

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Que telemóvel escolher, podem ajudar-me?" à 8 anos 8 meses atrás
    N95

    Jorge TeixeiraGratíssimo! Eu estava com receio que o 95 - como acontece com outros aparelhos - deixasse cair as navegações com facilidade e a gente tivesse de começar tudo de novo!...

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Reencarnação e deficiência" à 8 anos 11 meses atrás

    Olá Filipe e Well:

    Eu gosto muito de conversar sobre estas coisas, porque a gente sempre acaba por ir um pouquinho mais além na compreenção destes assuntos ao falar sobre eles.

    O que importa é querermos fazer o melhor em cada situação e sabermos que Deus existe e nos ama a todos como somos.

    Nenhum de nós está completamente certo, nem completamente errado; essa é a verdade maior. Agradeço os vossos comentários e deixo-vos o meu abraço;

    Vamos-nos encontrando por aqui!

    Jorge

  • Jorge Teixeira comentou a entrada "Reencarnação e deficiência" à 8 anos 12 meses atrás

    Caros amigos Well e Filipe:

    Antes de mais, agradeço terem comentado minhas postagens. Embora não concordem comigo – o que é vosso direito – peço não se impacientem com o que afirmo. Procuro estudar o que se passa dentro de mim e à minha volta e prefiro acreditar num Deus Justo, que não me faça pagar meus erros por toda a eternidade – do que num deus que se farte de meus desvios e me mande sofrer até ao fim dos tempos.

    Acredito, de facto – porque isso é lógico para mim e eu o faria – que, na vida espiritual – em que temos maior consciência da nossa situação moral – possamos preferir viver umas dezenas de anos como deficientes do que passar muito mais tempo em sofrimento em algum inferno construído por nós mesmos.

    Se eu soubesse, de antemão, que a vida era eterna – como acredito – e me dissessem que se vivesse 70 ou 80 anos como cego, eu poderia evitar um sofrimento maior e viver de modo feliz pelo resto da eternidade; certamente, eu preferiria viver esses quase cem anos privado da visão em favor do meu futuro eterno.

    Já que falam na Bíblia, acho interessante recorrermos a Jesus e prestarmos atenção a algo que ele disse, relativo à forma como as pessoas deveriam agir de uma vida para a outra! Sim, porque não vejo outra forma de entender as palavras do Mestre às quais me refiro.

    É que ele deu instruções aos espíritos eternos, que somos todos nós, relativamente a como agir no caso de – em face de uma nova reencarnação – notarem que poderiam desempenhar melhor suas missões na condição de deficientes...

    Eis a passagem em causa:

    Mateus 18

    Não levar os outros a pecar
    Veja também Marcos 9 42-48
    Lucas 17 1-2

    6 Mas qualquer que fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e se submergisse na profundeza do mar.
    7 Ai do mundo, por causa dos tropeços! Pois é inevitável que venham; mas ai do homem por quem o tropeço vier!
    8 Se, pois, a tua mão ou o teu pé te fizer tropeçar, corta-o, lança-o de ti; melhor te é entrar na vida aleijado, ou coxo, do que, tendo duas mãos ou dois pés, ser lançado no fogo eterno.
    9 E, se teu olho te fizer tropeçar, arranca-o, e lança-o de ti; melhor te é entrar na vida com um só olho, do que tendo dois olhos, ser lançado no inferno de fogo.

    Jesus não poderia estar aconselhando as pessoas a arrancarem seus membros ou seus olhos na vida presente! A ordem só pode valer de uma vida física para outra vida física; aliás é muito claro, a expressão “entrar na vida” não deixa dúvidas a ninguém!

    Notem que Jesus está falando sobre entrar na vida a pessoas que já estavam vivas; logo, só se poderia estar a referir a uma próxima vida!

    Recordemos:

    8 Se, pois, a tua mão ou o teu pé te fizer tropeçar, corta-o, lança-o de ti; melhor te é entrar na vida aleijado, ou coxo, do que, tendo duas mãos ou dois pés, ser lançado no fogo eterno.
    9 E, se teu olho te fizer tropeçar, arranca-o, e lança-o de ti; melhor te é entrar na vida com um só olho, do que tendo dois olhos, ser lançado no inferno de fogo.

    Sei que pode parecer estranha, a nós que somos deficientes, a ideia de termos aceite esta condição. Porém, à luz da teoria reencarnacionista, esta questão de aceitar sofrimentos numa vida física para viver melhor em outras vidas seguintes, não é restrita aos casos de deficiência.

    Toda a gente tem um sofrimento qualquer na vida, não é preciso ser-se deficiente físico para isso. Muitas dessas pessoas que sofrem, que nascem pobres, ou em famílias que não as amam, ou suportam conflitos constantes com companheiros que os detestam gratuitamente; aceitaram - de acordo com o que pensam os reencarnacionistas como eu - tais sofrimentos por saberem que ao defrontá-los sem desfalecer, estariam frequentemente reparando danos causados por eles próprios, em outras vidas, aos que agora os inflicitam.

    Nós, deficientes, não somos os únicos a sofrer; Prefiro pensar que aceitei o meu sofrimento conscientemente, do que achar que Deus decidiu que eu haveria de nascer com 10% de visão sem motivo ou para ter oportunidade de provar a minha fé.

    Estes temas são polémicos, mas ajudam muito, a quem sofre, a entender melhor a razão das coisas. Não chega adaptarmo-nos e resignarmo-nos, é preciso que nos expliquem porque motivo não podemos ver como os outros!!!... Para mim, a explicação da lei da reencarnação é a melhor que ouvi até agora.

    Forte Abraço!

    Jorge

    Jorge Teixeira

Páginas



1 a 10 de 38