Está aqui

Comentários efectuados por jfilipe

  • jfilipe comentou a entrada "comemoração do Dia Mundial do Braille" à 3 anos 8 meses atrás

    Olá Marco !

    Há já bastante tempo que venho tido contacto com pessoas cegas ... !
    Tenho uma grande amiga cega que uma vez me arranjou um abcedário em braille e respectivas letras a negro, e já chegou a passar um ou outro texto, para me aperceber da sensibilidade que vós tendes a ler os textos em Braille loool

    De facto o braille, e apesar de toda a tecnologia (incluindo leitores de ecrã ...), o Braille ainda continua a ser uma ferramenta essencial para auto formação, comunicação ... !

    Abraços

  • jfilipe comentou a entrada "59 Questões que não Constam de uma Cartilha sobre "Inclusão"" à 3 anos 11 meses atrás

    Boa tarde Francisco,

    Mtos parabéns pelo excelente trabalho desenvolvido (as 59 perguntas e introdução às mesmas) lool

    A inclusão na educação em Portugal ainda continua a ser um mito ou pra inglês ver ... :-(
    Reconheço q se têm feitos esforços nesse sentido (ex: na FLUP o gabinete de apoio à deficiência é fantástico), mas no entanto fica muito aquém do que seria esperado / desejável ... !

    Detesto quando os ditos normais nos tratam por coitadinhos ... pq apesar de tudo na nossa essência somos todos iguais ... !
    E infelizmente nas escolas ainda há muita discriminação, muito aquele olhar de lado, aquela atitute de rotular as pessoas ... e isso é do pior q há :-(
    Se há alguns professores q já nos tratam por igual, a maioria ainda nos discrimina ... :-(
    E claro q mudar essas mentalidades não é nada fácil ... !

    Mas se nós quisermos somos capazes de sermos alunos tão bons ou até melhores do q os ditos normais, cabe a cada um de nós querer ou não, e até demonstrar aos ditos normais q tavam completamente enganados ... !
    Portanto devemos ter as mesmas oportunidades q os ditos normais, nem mais nem menos ... enfim q nos tratem de igual modo q não é exigir muito !

    Abraços

  • jfilipe comentou a entrada "Porque há que referir as boas iniciativas… " à 4 anos 3 Semanas atrás

    Olá Ana !

    De facto já vi na TVI há uns dias essa notícia ... !

    É uma excelente iniciativa em prol da inclusão dos DVs na praia, podendo assim deste modo tomar banho autómamente no mar loool
    Porque todas as inciativas em prol da inclusão são poucas ... !

    Beijinhos

  • jfilipe comentou a entrada "Acessibilidade: as vantagens para os usuários" à 4 anos 1 mês atrás

    Olá Norberto !

    Com a acessibilidade web todos beneficiam, quer sejam as pessoas portadoras de alguma deficiência quer as ditas normais, e além disso tem mais vantagens como a indexação pelos robots da google .... !

    Abraços

  • jfilipe comentou a entrada "Sapato com GPS ajuda cego em caminhada" à 4 anos 1 mês atrás

    Olá Céu !

    De facto é uma boa inovação para que os deficientes visuais, consigam andar mais autónomamente ... !

    Mas em Portugal, o q não faltam são buracos nas estradas ou mesmo nos passeios por causa das obras, e alguns deles sem sequer sinalização (ou seja, sem a tal fita a indicar que tá em obras ... ) ... !

    Conheço vários amigos cegos, que já cairam vezes sem conta nesses buracos e nem a bengala lhes valeu ... loool
    E cheira-me q esses sapatos não detectam esses buracos ...

    Beijinhos

  • jfilipe comentou a entrada "Quase 450 pessoas com deficiência sozinhas e sem dignidade em Portugal" à 4 anos 2 meses atrás

    Olá Marco !
    Tudo bem ? Cmg tá tudo loool

    Pera aí, acho q tás a confundir as coisas, o facto de aceitares as tuas limitações, não quer dizer que fiques conformado e deitado à sombra da bananeira ...
    Passo 1: aceitar as tuas limitações a 100%, e sem isso nada feito
    Passo 2: fazer das tuas limitações desafios, que é como quem diz: ok eu tenho estas limitações mas se eu quiser existem certamente muitas coisas q eu consigo fazer, e se queremos chegar cada vez mais e mais longe, não podemos baixar os braços, deve-nos desinstalar ... !
    Agora quem não faz das suas limitações desafios, fica sentado à sombra da bananeira, conformado ... entendes ?

    Fazes bem, aqui há tempos houve um debate no lerparaver e de facto invisivel não é correcto pq dá a ideia q não se vê, é preferível chamar cego e ao contrário do q se possa pensar não é uma palavra constrangedora, já ceguinho sim !

    Pensa antes assim, eu sendo surdo cego, o q posso fazer ? até aonde poderei chegar ? ...
    E vais ver q encontras imensas respostas, nem q seja ensinar a escrever na palma da mão, fazer massagens ... loool
    Eu por ex não ando tão rápido como os outros, e nem por isso me desanima, deixa-os ir á frente, eu tb chegarei lá, e isto sim é um pensamento constructivo loool

    Amigo, devemos aceitar todas as nossas limitações e levar a vida com naturalidade, serenidade, com pensamento positivo ... loool
    O q faz falta é animar a malta pq tristezas não pagam dívidas lool
    Ai ainda fico sem jeito com tantos elogios, né ? hehehe

    Eu sinto q um dia serás sim mto felz, já para mim não sei não, mas vamos indo e vendo, se tiver q surgir, surgirá naturalmente loool
    Pois e até te sabia bem as massagens de uma menina hehehe

    Vamos torçer para q fiques lá a trabalhar lol
    Grande abraço e até sempre

  • jfilipe comentou a entrada "Quase 450 pessoas com deficiência sozinhas e sem dignidade em Portugal" à 4 anos 2 meses atrás

    Olá Marco !
    Tudo bem ? Cmg tá tudo loool

    Pronto se calhar ando mesmo inspirado nos meus comentários looool
    Tento expôr as minhas ideias de forma simples, clara e dando exemplos pessoais ... !
    Eu sei q sou muito transparente e q isso nota-se de certa forma nos meus comentários lool

    Repara q eu quis dizer q todos temos as nossas limitações, tu umas, eu outras e por aí fora ... !
    Claro que as piores limitações são as do espírito: hipocrisia, mediocridade, gnorãncia, arrogância ... sem dúvida !

    Há um ditado que diz "ao que eu vejo não tou triste", e se pensarmos um bocadinho existem deficiências muito piores do q as nossas, veríamos q a nossa nem é das piores e nem sequer é das mais incapacitantes ... !
    Se ainda não aceitas as tuas limitações a 100% deves reflectir e voltar ao ponto base: aceitar as tuas limitações por completo e não apenas parcialmente ... este é o primeiro passo que devemos dar e deve ser aceitação total, sem isso nada feito ... !
    No quesito da aceitação não podemos pôr se's: se eu tivesse carro, se eu visse ... as coisas são o q são e ponto !
    E à medida que aceitares as tuas limitações, deixarás de ficar triste por não poder fazer uma coisa ou outra .... !

    Eu tb em tempos, quando tava na altura de tirar a carta de condução, eles mandaram fazer testes médicos, no teste de força eu fiquei bem pq tenho força suficiente para conduzir 1 carro, mas no teste de electrocárdiograma fiquei mal e o médico disse q não passava o ok para a carta, porque a epilepsia pode dar a qq momento e eu perco controle total do carro ... na altura fiquei bem desanimado, mas lá tá aceitei q é assim .... e hoje em dia se me dizem ah podias ter um carrinho, eu digo tenho os transp. públicos com cara alegre !

    Os comentários preconceituosos e discriminatórios já nada me afectam, só me dá vontade de ir ter com o tipo e dizer q ele tá errado, que ao apontar 1 dedo para o outro, aponta 4 para ele ... !

    È mesmo, a família, amigos verdadeiros, associações, movimentos ... têm aqui um papel fundamental, mesmo na luta pelos direitos dos deficientes como .. Pq já dizia o ditado q "a união faz a força"

    De facto darnos não nos empobrece, bem pelo contrário enriquece-nos, e ficamos com aquela satisfação q sabe tão bem lool
    O nosso lema deve ser esse mesmo: dar sem tar à espera de receber ...

    Claro só paramos de lutar quando partirmos, porque enquanto vivermos, a luta seja pela autonomia ... será sempre 1 constante ...
    Como diz o ditado "tamos sempre a aprender e morremos sem saber", o importante é ter uma mente aberta, e não nos fecharmos em nós mesmos ...

    Tás a ficar 1 massagista de primeira lool Quem bom, fico tão feliz loool
    Continua assim q tás no bom caminho, e quem sabe se até ficas lá ... oxalá q sim lool
    Vê lá, q senão ainda precisas de uma menina q te faça massagens ou fisoterapia ... cuida de ti loool

    E sobre isso de ter ou não companheira não penses nisso, pq se acontecer será quando menos esperas .... mas sim tenho 1 feeling que serás muito feliz ao lado da mulher q te ame tal e qual como és e por completo loool

    Grande abraço e até sempre

  • jfilipe comentou a entrada "Quase 450 pessoas com deficiência sozinhas e sem dignidade em Portugal" à 4 anos 2 meses atrás

    Olá amigão !
    Tudo bom ? cmg tá tudo loool

    Não se trata de tar inspirado, mas sim de dizer aquilo que eu penso, inspiração seria se eu tivesse a fazer quadras, poemas .,.. aqui simplemente expresso o que eu acho em relação às questões pertinentes q colocaste, baseando-me na minha vivência loool

    Não são desgraças, mas apenas as minhas limitações, as quais tive que aceitar, para fazer delas desafios, e apenas mencionei algumas ... ! Tu tb tens as tuas limitações, e qualquer pessoa deficiente tem as suas limitações as quais deve aceitar !
    E mesmo as pessoas ditas normais não tão livres de ficarem deficientes por causa de um acidente, ou por outras corcunstâncias de saúde !

    É verdade, já superei muitos obtáculos, e este está quase superado, falta muito pouco ... quando se tem osteoporose os ossos ficam fraquinhos e à minima queda já era, mas já aprendi a conviver com a mesma, tou a tomar gotas de vitamina D e umas saquetas com pó para o cálcio, e tomo leite e derivados dele ... !
    Como sabes eu não bebo tintol, só do brancol transparente ou seja água hehehe

    Essa é uma das missões da Fraternidade: resgatar deficientes q vivem fechados em casa, em lares ou em instituições, e trazer-lhes um pouco de ânimo, de esperança ... através de visitas e de contactos pessoais, vamos trabalhando o crescimento integral do deficiente, e ao mesmo tempo trabalhando os pais no sentido de reduzirem a superproteção e demonstrar q esse não é o melhor caminho ... e acredita que os deficientes q temos resgastado ao fim de uns tempos já parecem outros, mais abertos, mais evoluidos, mais seguros de si mesmo ... !
    Eu em tempos tb fui resgatado pela Fraternidade, e se hoje sou quem sou tb devo á Fraternidade, pois têm sido impecáveis, e têm-me ajudado imenso ... e se em tempos eu recebi, há tempos cheguei à conclusão q tava na hora de dar, tornando-me num agente activo na Fraternidade ... !

    Mas infelizmente existem muitos casos desse género, até aos mais bizarros como essa do galinheiro, q são de facto preocupantes :-(

    Quanto à superproteção, com gentileza e paciência, devemos combatê-la ... não conseguiremos baixar as armas da superproteção de uma só vez, mas forma gradual (aos poucos e poucos), com persistência claro, no fundo é a nossa atitude q deve combater isso, embora saibamos q raramente seremos 100% autónomos, mas se pudermos ser 80 ou 90% óptimo, mas no entanto não nos devemos acomodar com a autonomia q temos, mas lutar por sempre mais até à plena autonomia ,,,!

    Claro q é bom que queiramos ser o máximo independentes / autónomos sem dúvida, e isso só se consegue com muita luta e persistência, aliás como tudo na vida .... !
    Graças a Deus, hoje em dia sou muito autónomo, mas tive q trilhar muito caminho para chegar a este patamar, e não foi nada fácil lool

    Ah o meu lema tb é: vive 1 dia de cada vez
    Grande abraço

  • jfilipe comentou a entrada "Quase 450 pessoas com deficiência sozinhas e sem dignidade em Portugal" à 4 anos 2 meses atrás

    Olá Marco !
    Tudo bem ? Cmg tá tudo lool

    É isso mesmo, dos fracos não reza a história ... é principalmente nas dificuldades descobrimos a nossa força de vontade, assim como tb redescobrimos talentos que estavam cheios de pó e pensavamos q nem os tíamos, é como diz o ditado "as dores ensinam a parir" ...

    Não vás por aí, porque mesmo se tivesses os 5 sentidos, podias ter outra qq deficiência, que é por ex o meu caso: vejo bem, ouço bem ... mas tenho osteoporose, epilepsia, músculos atrofiados ... portanto só mesmo se fosses uma pessoa dita normal é q poderias não ter essa vontade de vençer, e "fazer das tripas coração" ...

    Pera, eu acho q não percebeste bem o que eu queria dizer ...
    Superproteccionismo não é manifestação de amor, eu simplesmente disse q se os nossos pais ou irmãos não nos amassem não queriam saber de nós, e bem sabemos q existem tantos casos disso: sem abrigo, crianças entregues a instituições ...
    Eu simplesmente disse, que os nossos pais e/ou irmãos nos amam, portanto é natural q nos queiram proteger (proteção normal), mas por vezes exageram (a tal superproteção) e aí já não é saudável bem pelo contrário.
    Ou seja, resumindo: protejer é amar, protejer demasiado é um exagero / excesso que pode ser maléfico

    No entanto, aos poucos com carinho e amor (sim porque eu já percebi que as coisas quando são ditas com amor e paz, entram muito melhor, do q num ambiente agitado), devemos contrariar aos poucos e poucos essa superproteção, e se mostrarmos sinais de confiança eles acabarão por confiar mais em nós, e por gradualmente não nos superprotegerem tanto, mas no entanto devemos dar 1 passo de cada vez, e não querer retirar toda a superproteção de 1 vez só, devemos é estabelecer 1 meta de cada vez.
    Umas vezes levamos um não e outras vezes 1 sim, da última vez q levei um sim, foi quando tive sózinho em fátima para umas jornadas super interessantes, em que fui representar a Fraternidade
    É como diz o ditado "água mole em pedra dura tanto bate q até q fura" lool

    A autonomia é uma palavra muito vasta ...
    A nível financeiro, como sabes eu sempre supreendi os meus pais, e eles vêm com bons olhos o meu emprego com dignidade, e nunca se opuseram ao mesmo, bem pelo contrário sempre me apoiaram lool
    No Futuro eu não sei como será, mas para já não faço planos ter uma casa só para mim, eu sinto-me bem cá em casa lool
    E a todos os restantes níveis, eu sinto-me autónomo: eu faço as minhas coisas pelo meu pé ... !
    Umas das únicas barreiras a esse nível, é quando quero viajar ... mas como te disse com paciência e determinação consegue-se !

    A resposta a essa e outras questões relacionadas com a super proteção tem tudo a ver com a nossa atitude: se lutamos incessantemente acabamos por alcançar (o tal ditado água mole em pedra dura tanto bate q até q fura),l mas se nos deitamos à sombra da bananeira, nos resignamos ... dificilmente conseguiremos ... !
    Já experimentei tanta coisa, descobri outras, descobri os melhores caminhos e alternativas, e não foi a superproteção q me impediu de o fazer, mas sim contornando essa superproteção consegui-o fazer entendes ?

    A nossa familia não nos discrimina, mas sim a sociedade, mas como disseste e muito bem a nossa atitude / postura em lhes dizer q não é correcto, q as coisas não são bem assim ... faz toda a diferença ... !

    Claro q temos q ser nós a darmos o primeiro passo, e a sermos agentes da transformação da sociedade, através da nossa postura, bom testemunho, sensibilização ... !

    E termino com o pensamento: a nossa postura faz toda a diferença ...
    Grande abraço

  • jfilipe comentou a entrada "Quase 450 pessoas com deficiência sozinhas e sem dignidade em Portugal" à 4 anos 2 meses atrás

    Olá Marco !
    Tudo bem ? Cmg tá tudo lool

    É verdade, a vida é uma luta sem fim, feita constantemente de decisões (erradas ou certas), em q nós somos os autores da nossa própria história ... !

    Concordo contigo, superproteção é mto mau :-(
    Eu entendo q os nossos pais, família ... até nem o fazem por mal, mas pelo hábito e inconscientemente fazem-no ... !
    E nem acho q seja o contrário do amor, pq se eles não nos amassem queriam lá saber, mas como nos amam muito é natural que nos queiram protejer só q o mal é quando exageram na proteção --- !

    Mas lá está aqui a nossa atitude é fundamental, para lutarmos contra o superproteccionismo ou proteção em demasia ... !
    Claro q se não nos impomos, ficamos à mercê deles, mas se nos impomos, mesmo q a passo e passo vamos trabalhando a nossa autonomia ... não é fácil, mas sem luta nada se consegue ... !

    E mesmo com a superproteção, se nós quisermos, podemos aprender com os erros, ganhar maturidade e sabedoria, lutar pela nossa dignidade, ter responsabilidade ... !
    Claro q é fundamental que tenhamos uma boa auto estima, e q gostemos de nós tal e qual como somos, sem dúvida !

    Pois é mesmo, a vontade e resiliência de cada um ou não, é q faz a diferença ... !

    Grande abraço

Páginas



1 a 10 de 743