Está aqui

Comentários efectuados por Géssica Michelle

  • Géssica Michelle comentou a entrada "Cegos no mundo da programação" à 10 anos 7 meses atrás

    Olá,
    Acho que vc deveria começar com Java, eu fiz uns [poucos] testes com o Eclipse e parece que ele já tem suporte para leitores de tela.
    É claro que esta é uma sugestão bem egoistinha, já queeu tenho interesse na linguagem hehe.
    Abraços

  • Géssica Michelle comentou a entrada "PROBLEMAS NAS RELAÇÕES FAMILIARES OU NO NAMORO, QUE ENVOLVAM A DEFICIÊNCIA VISUAL" à 10 anos 7 meses atrás

    Olá, menina!

    Eu sou cega e o meu marido é normovisual, pra mim não tem crise. No começo, às vezes eu ficava pensando se ele sabia mesmo o que é que ele estava fazendo, mas depois de nós termos alguns arranca rabos e de eu constatar que nenhum deles teve haver com a deficiência, a idéia se dissolveu.

    Olha, a respeito da particularidade do relacionamento, preocupe-se mais com a personalidade de vocês dois do que com a deficiência dele. É claro, esstas são palavras de uma mulher cega sobre o relacionamento com um normovisual, antes de levar em consideração aquilo que eu digo, ouça também a opinião de normovisuais que tenham relacionamentos com cegos.

    Quanto aos "espectadores", não tem jeito menina, assim como eu sinto uma fisgada no ego quando me chamam de coitadinha, o mesmo acontece com o meu marido. Esse tipo de coisa só se deixa com o tempo e a maturidade, aliás, tenho descoberto que maturidade e ego são inversamente proporcionais. Alguns constrangimentos são comuns à adolescência e simplesmente desaparecem com a idade., se não desaparecerem, não se relacione com um cego, ninguém merece ter um namorado ou namorada que tenha vergonha da gente.

    Quanto a família do meu marido... ora, bem, todo mundo me adora, mas isso é porque eu sou incrivelmente encantadora! kkkkkkkkk!

    Acho ótimo que você tenha trazido seus questionamentos, acredito mesmo que quando as decisões são tomadas de forma ponderada a possibilidade de dar certo é muito maior. Poderia me estender um pouco mais, mas esse comentário já está tããão grande, vou deixar outras observações para os outros usuários do site.

    Independente da sua decisão, eu te desejo toda felicidade do mundo... bem, talvez não toda, tem que sobrar um pouquinho pra mim! kkkk!

    Abraços!

  • Géssica Michelle comentou a entrada "redes sociais acessíveis a pessoas cegas ou ambliopes" à 10 anos 8 meses atrás

    Olá!

    Tenho perfil no Orkut desde antes de ficar cega e não encontrei dificuldades no acesso. Fui bastante resistente às outras redes, mas acabei me animando a ter um perfil no Twitter depois de ler esse tópico e as opiniões expostas.

    Não achei que o Twitter apresenta barreiras limitativas mas com certeza apresenta barreiras dificultativas. Uso o Jaws 9.0 e fiz tests tanto com oIE quanto com o FF.

    Foi tranqüilo preencher o formulário de inscrição, configurar o perfil e twitar.

    É mais fácil “Seguir” ou “Deixar de seguir” no IE do que no FF, o que acontece é que quando vou em “Quem seguir”, faço uma pesquisa e escolho alguém na lista, em baixo da foto da pessoa tem um botão “Seguir”, ao dar enter com o IE funciona, com o FF, não. Infelizmente, não sei te dizer se é ignorância minha ou se não funciona mesmo.

    A página de ajuda desanima, fui procurar por teclas de atalho lá, a configuração deve estar errada porque o Jaws dispara a falar com sotaque inglês, o que é resolvido pra mim ajustando as configurações dele.

    Bem, dá pra usar, mas é um saquinho. Coisinhas bobas que daqui onde eu estou parecem fáceis de arrumar, o gmail e a blogspot arrumaram, não tem porque eles não arrumarem também.

    Gostei do twitter por causa da rapidez das informações e também por causa dos outros produtos que ele oferece, não cheguei a usar o Qwitter, mas tenho que admitir que o cliente e-mail e a abertura para usar SMS é uma bela mão na roda.

    O tempo todo consultei o site que o N Souza indicou (vejam.com.br), facilitou um monte.

    Aliás, meu nome de usuário é @gessica_msp.

    Abraços.

  • Géssica Michelle comentou a entrada "Opinião sobre a reportagem ver para contar “cegos”, inserida no programa Mudar de Vida, da RTP 1" à 10 anos 8 meses atrás

    Olá, após ler alguns comentários muito bem postos, tentei reavaliar minha perspectiva, mas continuo achando que a informação foi passada de maneira incompleta.
    É sempre bom saber que comunicadores se interessam em esclarecer as pessoas a respeito da cegueira, a iniciativa foi boa, a intenção admirável. Mas a chamada do programa no site diz que a matéria mostraria as dificuldades pelas quais o cego passa, quando mostrou as dificuldades pelas quais quem acabou de cegar passa.
    Talvez seja apenas uma questão de semântica...
    Abraços.

  • Géssica Michelle comentou a entrada "Opinião sobre a reportagem ver para contar “cegos”, inserida no programa Mudar de Vida, da RTP 1" à 10 anos 8 meses atrás

    Oi, Muito bom o artigo, fico admirada com pessoas que conseguem transmitir um feedback negativo sem recorrer a falta de educação.
    Pra mim, esse tipo de reportagem parece uma previsão do tempo que o apresentador só conta qual vai ser a temperatura mínima.
    Abraços

  • Géssica Michelle comentou a entrada "Como obter o convite do "webvisum" e, baixar o mesmo" à 10 anos 8 meses atrás

    Nooooossa! Funciona!
    Obrigada, jáfiz até um e-mail novo pra minha mãe!
    Abraços gratos da Géssica! (kkk!)

  • Géssica Michelle comentou a entrada "Teclas de atalho do audacity" à 10 anos 8 meses atrás

    Olá.
    Obrigada pelo artigo instrutivo.
    Mas, pra quem, como eu, não sabe o que é o aplicativo ldacity, segue o link:
    http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2010/09/aprenda-editar-audios-com...
    Abraços.

  • Géssica Michelle comentou a entrada "Comentário - "O ônus da audiodescrição"" à 10 anos 9 meses atrás

    Olá.
    Quanto ao direito de livros acessíveis, recomendo o site:
    http://www.livroacessivel.org/
    Quanto a empregabilidade da pessoa com deficiência, a coisa é bem pior do que parece, recomendo a leitura da tese do Dr. Francisco Gödke, "A inclusão excludente dos trabalhadores com deficiência nos processos produtivos industriais". O resumo da ópera é que o trabalho oferecido a pessoa com deficiência é no setor de produção, onde "dê pra aproveitar alguma coisa", a parte mais chata é que não importa a graduação da pessoa, todas vão para o mesmo canto apertar o mesmo parafuso.
    Abraços.

  • Géssica Michelle comentou a entrada "O glaucoma e os óculos escuros" à 11 anos 7 meses atrás

    Olá, Céu.
    Pois é, até encontrar uma médica que conseguisse um prognóstico que funcionasse comigo, já fui a muitos que pisaram na bola. Pelo o que eu pude observar dos proficionais com os quais consultei e pelo que já pesquisei na internet, não basta medicar o paciente simplesmente no primeiro diagnóstico da pressão alta, é preciso levar em conta o histórico [como transplante de córnea que eleva a pressão na maioria das vezes], também é importante fazer curvas [que são plotadas com várias aquisições] periodicamente para observar a mudança de pressão durante o dia.
    Não duvido que a sua pressão tenha se elevado, ou que se eleve de vez enquando, mas sim por causa da sua baixa visão que obriga você forçar mais a vista boa, e não porque você está desenvolvendo um glaucoma.
    Isso pra ser objetiva, é claro.
    Agora, francamente, por causa da minha experiência de vida... eu não considero a medicina nem um pouco exata... pra ser mais franca ainda... trata-se muito mais de um processo de tentativa e erro como um jogo de azar do que uma ciência. O jeito é persistir em ficarmos bons e esperar que os processos se desenvolvam.
    Abraços, menina radiante!

  • Géssica Michelle comentou a entrada "O glaucoma e os óculos escuros" à 11 anos 7 meses atrás

    Olá, ótimo post.
    Você vê só que coisa, eu perdi a visão aos 20 anos, mas acho que o glaucoma já vem progredindo desde os 12, porque foi mais ou menos nessa idade que a fotofobia, o lacrimejar, os olhos vermelhos e a dor de cabeça começaram... estranho que para a família isso não passava de uma mania adolescente de boné e óculos escuros... mais estranho é que foi nessa época que a minha visão começou a dar sinais de baixa nitidez que tentaram corrigir com lente... fazer o que né...
    Bem, como diria um amigo meu, o jeito agora é cantar a bola para que outros não deixem a oportunidade passar, ou, nesse caso, que não cometam o mesmo erro.
    Abraços.

Páginas



11 a 20 de 36