Está aqui

Comentários efectuados por Marco Poeta

  • Marco Poeta comentou a entrada "Questionário - aplicações de jogos aptos a pessoas com deficiência visual" à 8 meses 3 Semanas atrás

    Olá Erica!

    Terei todo o gosto em divulgar o seu projeto e já o partilhei com todos os meus amigos e contactos do Face.

    Espero que mais utilizadores do Lerparaver participem ativamente porque iniciativas como a que teve são muito raras em Portugal. Pelo menos é o que tenho constatado.

    Os meus desejos sinceros de muito sucesso no seu projeto!

    Até sempre!

  • Marco Poeta comentou a entrada "Questionário - aplicações de jogos aptos a pessoas com deficiência visual" à 9 meses 2 dias atrás

    Olá Erica!

    É com grande entusiasmo que colaborei neste questionário que poderá abrir portas ao desenvolvimento de jogos acessíveis em português, pois que eu conheça não existem ainda no meu querido país...

    Aproveito para felicitá-la pela iniciativa em criar um jogo para ser jogado no telemóvel por uma pessoa cega porque para Android não existem assim tantos como se pensa e o Brasil tem sido pioneiro no desenvolvimento de jogos em português que não são muitos. Pelo menos na tradução de alguns audiogames que não são tão fáceis de encontrar no play store...

    Fico a aguardar ansiosamente pelo desenvolvimento deste jogo de estratégia que é um dos meus géneros preferidos.

    Bom trabalho e toca a colaborar!

  • Marco Poeta comentou a entrada "Apresentação" à 11 meses 2 Semanas atrás

    Olá Braina! Sejas bem-vinda!

    Sou o Marco, utilizador deste fantástico portal há mais de uma década .

    Tenho 38 anos, sou licenciado em Psicologia mas tirei um curso profissional com sucesso na APEDV de massagista e auxiliar de fisioterapia.

    .Sou surdocego adquirido, ou seja, fiquei surdo profundo aos 8 anos e aos 16 perdi completamente a visão em consequência de um atropelamento como poderás verificar ao ler a minha história que tenho publicado aqui e no meu blogue www.viajaracordado.wordpress.com .

    Também gosto muito de tecnologia e sempre que me é possível partilho aqui programas gratuitos e acessíveis para cegos e amblíopes.

    Espero que gostes deste site e que encontres o que procuras porque é difícil concentrar tanta informação útil que anda espalhada em vários sites muitas vezes pouco acessíveis.

  • Marco Poeta comentou a entrada "Scratch" à 12 meses 4 minutos atrás

    Olá!

    Não sou a pessoa mais indicada para responder à vossa questão, mas como utilizador assíduo do NVDA penso que tal seja possível desde que se conheça bem as várias potencialidades deste leitor de ecrã e se saiba os complementos certos.

    O JAWS também é uma excelente possibilidade a considerar, mas como ter uma licença dele é muito caro, a alternativa está em explorar outros leitores de ecrã gratuitos como o Narrador do Windows e o NVDA. Ambos possuem uma excelente acessibilidade e trabalham bem com a maioria dos programas da Microsoft e de código aberto como o Libre Office.

  • Marco Poeta comentou a entrada "Audiogame Dragon Village ou A Vila do Dragão" à 1 ano 3 Semanas atrás

    Descrição:

    As terras a norte do rio Rocky estiveram mortas e inférteis por vários anos. Uns diziam que se deveu a uma grande enchente, outros diziam que ocorreu um grande incêndio... Seja como for, o tempo se passou e essas terras voltaram a ficar frondosas e verdejantes.

    O rio Rocky que por bastante tempo havia secado, voltou a ter um caudal rasuável e o melhor de tudo, cheio de peixes! O velho Brian, o sábio, ainda se lembrava do dia em que os primeiros colonos cruzaram o rio Rocky. Na verdade naquela época ele era bem mais jovem e era conhecido por muitas coisas, mas nenhuma delas se quer se aproximava de sábio...

    Os novos colonos se colocaram numa clareira com o rio ao sul, bosques a oeste e  leste, a noroeste haviam as colinas e a nordeste a floresta.

    Inicialmente as safras foram plantadas, algumas cabanas foram construídas, e uma fazenda apareceu mais tarde. passado um tempo foi construída uma taverna que ainda é popular nos dias de hoje. A taverna precisava de um nome, assim como a aldeia. Brian sugeriu que se chamasse a taverna do dragão verde, em memória de muitas histórias sobre dragões que costumavam a ser contadas por aqueles lados. Talvez a sabedoria é algo que se ganhe com o tempo, não que se nasça com ela...

    Seja como for, a taverna ficou com esse nome e a aldeia ficou conhecida como a aldeia do dragão, inspirada no nome da sua popular taberna. Os aldeões começaram a fazer cestos de vime e um mercado foi criado para que eles fossem vendidos aos visitantes que por lá passavam. à medida que a aldeia crescia, foi construído um ferreiro, uma igreja e claro, um armazém para ir depositando os vários produtos produzidos na aldeia.

    Infelizmente, até os ratos pareciam bem alimentados... Alguns mensageiros da aldeia levaram a mensagem da existência desta nova aldeia ao rei, mas como nunca levaram peças de caça nem tributo a ele, nunca receberam nenhuma mensagem real.

    Talvez a Aldeia do Dragão fosse silenciosa demais para seu próprio bem... Brian cresceu com os anos e, quando assumiu o comando da taberna, ganhou maior estatuto entre os aldeões. Antigamente ele era conhecido como Brian o barman, ou o Brian, o cervejeiro. Ou ainda por vezes Brian, o sem cérebro, quando se esquecia de cobrar dos clientes... Brian insistia  que por vezes era sensato deixar os clientes tomarem alguns drinques grátis, risos!

    à medida que Brian ouvia mais do que falava, passou aos poucos a ser conhecido como Brian, o sábio.

    O caudal do rio cada vez se tornou maior e foi necessário construir uma ponte em lugar do antigo passadiço. A pesca começou a ser um pouco mais arriscada e foi necessário construir um dique para proteger os campos de cultivo das possíveis enchentes.

    De repente, adivinhar o clima que iria acontecer no próximo dia se tornou muito importante. No entanto, as núvens escuras que por vezes se vislumbravam no horizonte não se deviam apenas à possível chuva... Para além disso, com o crescimento da aldeia vieram os ladrões, e com o cheiro de comida, os lobos.

    Mas o pior, sim, o pior... Um fumo suspeito a norte da aldeia não deixava os aldeões tranquilos. O velho Brian pronunciou um velho ditado, onde há fumo, há fogo! Ele agora era bem mais sábio. Bem, sábio não sei, mas mais velho, com certeza! Foram construídas Uma torre de vigia e uma guarita, mas o povo da aldeia estava muito ocupado para manter uma guarda constante. Restou apenas um terreno na aldeia e perguntou-se ao povo o que deveria ser construído.

    uns sugeriram uma prisão para qualquer fora-da-lei, e outros sugeriram um hospital para qualquer defensor ferido... Brian, o Sábio, sugeriu uma extensão do cemitério da igreja, risos!

    Depois da sugestão de Brian nunca mais ninguém falou no assunto e o terreno ficou vazio até aos dias de hoje. Os olhos dos aldeões cada vez mais se voltavam para o norte à medida que a fumaça se dirigia em sentido contrário... A Aldeia do Dragão precisa urgentemente de um líder!

    Esta é a história deste fantástico jogo de estratégia desenvolvido pela Rocky Waters, na qual terás de liderar a aldeia do dragão, assignando profissões aos vários aldeões e fazer com que a aldeia vá crescendo e sobrevivendo aos vários desastres que vão acontecendo... O destino da Aldeia do Dragão está nastuas mãos!

    https://agarchive.net/games/rockyWaters/dragon%20village%20setup.exe

  • Marco Poeta comentou a entrada "# WikiChecker- um extra do NVDA para buscas na Wikipédia " à 1 ano 3 Semanas atrás

    Já podem baixar este magnífico e bastante útil complemento do NVDA de forma rápida e directa bastando para isso abrir o link que o download do mesmo é transferido.

    Boas pesquisas!

  • Marco Poeta comentou a entrada "Audiogame Dragon Village ou A Vila do Dragão" à 1 ano 1 mês atrás

    Olá e votos de um próspero 2022!

    Este jogo totalmente acessível vale bem a pena ser jogado por uma pessoa cega e com baixa-visão porque para além de ser todo cheio de sonoridades tem texto onde podemos alterar o seu fundo com a cor que quisermos.

    Achei o jogo bastante desafiante e viciante apesar de podermos salvá-lo e retomá-lo as vezes que entendermos. E felizmente depois de muita persistência consegui completar todas as missões e sufocar o dragão malvado.

    Se ainda não jogaram acho que deviam experimentar porque foram horas muito estimulantes para pensar e decidir o que fazer. E pode ser que sejamos um bom líder não só de uma aldeia fictícia mas também das nossas relações com os outros. Porque devemos usar da nossa inteligência e capacidade de resolver os desafios da vida com sabedoria e coragem. E nada melhor como jogar "Dragon Village" para começar este ano novo.

    Abraço

  • Marco Poeta comentou a entrada "Receita de salame" à 1 ano 5 meses atrás

    Olá!

    Não sou muito amante do chocolate, mas de vez em quando gosto de comer uma sobremesa como esta aqui. No entanto, comidas à base de uísque não é do meu agrado, pois o seu sabor mesmo que seja uma colher de chá é forte e muito amargoso.

    Mas é bem fácil de fazer por uma pessoa cega que adora doces e de cozinhar!

    Obrigado pela receita! Um dia destes hei de experimentar mas sem uísque obviamente! KKKK

  • Marco Poeta comentou a entrada "OS MELHORES TRATAMENTOS DENTÁRIOS EM ASCENÇÃO NAS MÃOS DOS MELHORES DENTISTA" à 1 ano 5 meses atrás

    Sei que pode parecer pouco simpático dizer isto uma vez que vivemos em democracia, mas pensava que os utilizadores deste site só podiam ter um blog pessoal sobre a deficiência visual.

    Mas já reparei que também permitem publicações não apenas sobre oftalmologia como os últimos artigos sobre odontologia, e dos quais não tenho nada contra, apenas acho estranho a introdução de outros temas que não estavam nas regras do Lerparaver. A menos que tenham aberto uma exceção.

    De qualquer forma, o conhecimento não ocupa espaço e é bom sabermos outras coisas para além da deficiência visual! No entanto, quem visitar este site pela primeira vez vai ficar um pouco confuso quando deparar com conteúdos sobre odontologia e não sobre oftalmologia...

  • Marco Poeta comentou a entrada "O dentista, chave para informar os professores da Primária sobre como agir diante da perda dos dentes de seus alunos" à 1 ano 5 meses atrás

    Olá de novo!

    Bom... sem dúvida que devemos ensinar as crianças a escovarem corretamente os dentes, mas... Nesta era dos telemóveis e tablets equipados com ecrãs touch screen a saúde da visão está seriamente comprometida e provavelmente daqui a uns anos teremos uma pandemia de doenças da visão e de jovens com défices visuais graves...

    Isto é que valia também a pena falar-se com os pais e os professores das crianças.

Páginas



1 a 10 de 341