Está aqui

O comportamento de busca e uso da informação no apoio à acessibilidade web

por Norberto Sousa

Resumo

A Internet deixou de ser um recurso desejável e passou a ser necessário para a sociedade. Uma infinidade de produtos e serviços tem seu acesso disponível apenas nesse meio de comunicação. Por esse motivo, o cuidado com a acessibilidade dos seus conteúdos passa a ser imperativo, inclusive para as pessoas com deficiência visual.

Conforme pesquisa apresentada por Caram e Lima (2011), o avanço da Internet abriu um leque de oportunidades para as pessoas com deficiência visual. As barreiras de acesso físicas foram reduzidas à interface entre o usuário e o computador pessoal, aumentando a capacidade de acesso desse público a serviços bancários, serviços públicos e compras de produtos.

Entretanto, o acesso efetivo requer da equipe desenvolvedora de recursos Web o cuidado para a remoção de barreiras que torna inviável o acesso das pessoas com deficiência visual. Para isso, surgiram no final da década de 1990 os estudos sobre Acessibilidade Web. O objetivo de tais iniciativas é a garantia de acesso de conteúdos da Internet pelos mais diversos usuários – pessoas com necessidades especiais, crianças, idosos e o público em geral.

Atualmente as iniciativas de acessibilidade Web no mundo ganharam força e apoio de instituições públicas, privadas e do terceiro setor, tendo como destaque internacional a W3C/WAI, cujos materiais técnicos e eventos realizados fornecem bases para a construção de websites mais acessíveis. Governos como o dos Estados Unidos (Section 508) e do Brasil (e-MAG) utilizam das recomendações W3C/WAI como sustentação técnica.

Mesmo com todas as iniciativas atuais, trabalhos analisados de Nevile (2007), Kelly et al (2009), Gibson (2007), Freire & Russo & Fortes (2008) e King & McCornnack (2010) apontam elementos confirmando que mesmo com todo o arcabouço existente sobre acessibilidade, muitos dos conteúdos disponíveis na Internet que adotam as boas-práticas de acessibilidade são inacessíveis para as pessoas com deficiência visual, e que por esse motivo, torna-se necessário o aprofundamento dos estudos acerca do tema.

Nesse contexto, o presente trabalho aproxima os estudos sobre comportamento de uso da informação e acessibilidade, como estratégia para o aprimoramento contínuo do acesso de conteúdos Web para as pessoas com deficiência visual, com base em revisão de literatura. São tratadas as principais iniciativas de acessibilidade aplicadas na Internet dos Estados Unidos, Inglaterra, Austrália e Brasil, tais como W3C/WAI, Universal Design, Access for All, Arquitetura da Informação, Usabilidade e modelo de acessibilidade de Carvalho (2003).

Também são apresentados os estudos de Tom Wilson (2002) e James Krikelas sobre o comportamento de uso da informação advindos das ciências cognitivas e suas contribuições para a concepção de conteúdos Web acessíveis para as pessoas com deficiência visual em uma abordagem ampliada do conceito de acesso e com foco no usuário.

Nas considerações finais é apontada como alternativa a convergência entre o Comportamento de Uso da Informação, a Acessibilidade e a Usabilidade. Percebe-se: i) a importância do foco no usuário e nas suas impressões na identificação dos pontos de melhoria no acesso aos conteúdos da Internet por meio dos modelos de investigação do comportamento de uso da informação; ii) a necessidade do uso de padrões de acessibilidade Web para suporte técnico aos desenvolvedores; iii) e a possibilidade do uso das métricas de Eficiência, Eficácia e Efetividade da Usabilidade para avaliação do grau de acesso dos conteúdos.

O presente trabalho é continuidade de estudos publicados na Conference on Enterprise Information Systems (Caran & Lima, 2011; Lima & Caran, 2012), e traz como possível desdobramento trabalhos futuros a concepção de modelos de investigação de acessibilidade Web de melhoria contínua com foco nos usuários e suas impressões no processo de uso da informação.

REFERÊNCIAS

Caran, G., & Lima, J. (2011) Survey model of the information behavior seeking in the Web for people with visual impairment. (Ed) Proceedings of 3rd ENTERprise Information Systems International Conference, vol. 221 (pp. 21-29). DOI: 10.1007/978-3-642-24352-3_3.

Carvalho, J. O. F. (2003) Technological solutions to enable the visually impaired to access distance education in higher education. Unpublished Doctoral Dissertation, UNICAMP - University of Campinas. Campinas, SP.

e-MAG (2007) Modelo de Acessibilidade no Governo Eletrônico. Acessado em: 5 Nov. 2012. Disponível em: www.governoeletronico.gov.br

Freire, A. P., & Russo, C. M., & Fortes, R. P. M. (2008) A Survey on the accessibility awareness of people involved in Web development projects in Brazil. In: 4A '08 Proceedings of the 2008 international cross-disciplinary conference on Web accessibility. ACM, New York. ISBN: 978-1-60558-153-8. Doi:10.1145/1368044.1368064

Garrett, J. J. (2000) The Elements of User Experience. Acessado em: 20 Dez. 2010. Disponível em: http://www.jjg.net/elements/pdf/elements.pdf

Kelly, B. et al (2009) From Web Accessibility to Web Adaptability. Disability and Rehability: Assistive Technology, 4(4), 212 -226.

King, N., & McCormack, D. (2010) Accessibility approach to adopting web technologies. (Ed) W4A '11 Proceedings of the International Cross-Disciplinary Conference on Web Accessibility. ACM. New York. ISBN: 978-1-4503-0476-4. Doi:10.1145/1969289.1969327

Lima, J., Caran, G. (2012) Analysis of accessibility initiatives applied to the Web. In Procedia Technology of 4th Conference of ENTERprise Information Systems: aligning technology, organizations and people, vol. 5 (pp. 319-326).

Nevile, L. (2007) Access for all accessibility: an inclusive approach. (Ed) Proceedings of OZeW, La Trobe University, Melbourne Victoria.

W3C (2000) World Accessibility Initiative Guidelines. Acessadp em: 21 Out. 2012. Disponível em: http://www.w3c.org/wai

Wilson, T., et al (2002) Information seeking and mediated searching. Journal of the American Society for Information Science and Technology, 53(9), 21-25, Seattle, WA.

Fonte:
http://ocs.letras.up.pt/index.php/EDICIC/edicic2013/rt/metadata/403/0

Comentários

Achei muito interessante e importante a elaboração e a divulgação desse trabalho acadêmico. Gostaria de ter acesso ao texto completo, mas não localizei o link para baixá-lo.

Cristiana M. C.