Está aqui

Bengala com reconhecimento facial ajudará milhares de pessoas

por Norberto Sousa

Há investigação que não é feita ao acaso. Há teses de doutoramento que não acabam nas gavetas e há empresas que apostam nesses projectos para colocar a tecnologia investigada ao serviço das pessoas que dela necessitam.

Tomando isto como ponto de partida, um grupo de alunos da Birmingham City University tem vindo a desenvolver um projecto fantástico. Uma bengala inteligente, denominada de Xplor… mas não é uma bengala qualquer!

Com o objectivo de facilitar a vida a milhares de pessoas que sofrem de cegueira, tornando mais fácil o seu dia a dia, um grupo de alunos da Birmingham City University tem vindo a desenvolver uma bengala inteligente, denominada de Xplor, que irá permitir a qualquer cego, de forma simples e rápida reconhecer os seus amigos e familiares.

O dispositivo, que no fundo funciona como uma bengala bastante usual nas pessoas cegas, tem tecnologia avançada, como reconhecimento facial, GPS e Bluetooth. Esta bengala permite detectar rostos de pessoas até uma distância máxima de 10 metros. Caso a bengala detecte alguém conhecido, esta irá transmitir essa informação através de dois sinais, um vibratório e um sonoro, que será transmitido através de uns auriculares que estão emparelhados via Bluetooth.

O GPS ajuda o cego a seguir na direcção correcta transmitindo orientações vocais. Quanto às imagens de amigos e familiares, este grupo de estudantes decidiu que seriam armazenados no cartão microSD.

Desenvolvido o projecto, o objectivo agora é conseguir apresentar a Xplor na conferência anual Beacon Centre for the Blind em Wolverhampton ainda este ano, de modo a que estes dispositivos possam começar a mudar a vida de milhares de pessoas em todo o mundo.

Fonte:
http://pplware.sapo.pt/gadgets/high-tech/bengala-com-reconhecimento-faci...

Comentários

Olá!

À primeira vista, parece uma bengala bastante útil para auxiliar na mobilidade, mas acho que o mais importante do que o reconhecimento de pessoas seria a deteção de obstáculos e a capacidade de calcular a sua distância, de forma que pudéssemos ter tempo para decidir para que lado nos devemos virar.

Já o GPS, não é uma ideia nova, mas a novidade é que podemos dar as orientações por voz do trajeto por nós escolhido.

Não, não estou a desanimar-vos com estes reparos, porque acho que é uma bengala inteligente e capaz de ajudar a reconhecer pessoas à distância, mas quem vê é que tem a obrigação de se desviar de quem não vê e não o contrário.

Gosto da minha companheira e amiga bengala, com ela já faço algumas deslocações sozinho nos sítios mais importantes e até agora não tenho tido problemas.

Mas todas as ideias que visem proporcionar-nos uma maior autonomia são sempre bem vindas!

Cumprimentos