Está aqui

Verdadeiro Olhar - blog de Sérgio Gonçalves

Governo declara guerra às barreiras arquitectónicas

por Sérgio Gonçalves

A secretária de Estado da Reabilitação, Idália Moniz, alertou esta sexta-feira para a necessidade de os poderes públicos disponibilizarem parte dos seus orçamentos para facilitar a circulação de pessoas com deficiência nas cidades, refere a Lusa.

«É fundamental que hoje consigamos dar condições de acessibilidades a todos, melhorando a sua qualidade de vida. Se houver vontade e se nós afectarmos uma fatia dos nossos orçamentos para a eliminação das barreiras arquitectónicas isso é possível, temos é de ter noção de que não será de um dia para o outro», disse a responsável, depois da assinatura do protocolo «Lousã - Destino de Turismo Acessível».

Segundo a secretária de Estado, o município tem sido um exemplo nesta área, quer na mobilidade quer em acções de integração de deficientes, como a dinamização de modalidades desportivas radicais.

Além de ser um «caso de estudo internacional», acrescentou, a Lousã tem conseguido fixar estrangeiros e receber propostas de parcerias internacionais devido ao seu trabalho a nível das acessibilidades, fruto da «vontade política da Câmara» e de uma candidatura ao Plano Operacional de Potencial Humano, do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, já aprovada e financiada a 100 por cento com 900 mil euros.

«Não será alheio, neste contexto, o facto de a Lousã ter um provedor para a deficiência, o que tem dado um impulso significativo à criação de um território sustentável, mais amigável», disse Idália Moniz.

O protocolo hoje assinado envolve também uma série de parceiros locais com os quais a autarquia quer colaborar para reforçar agora o título de «destino de turismo acessível».

Idália Moniz sublinhou, no entanto, que a missão de facilitar a circulação de portadores de deficiência é um processo «inacabado» e «em constante actualização», que requer não só a eliminação de barreiras «naquilo que andamos a construir durante séculos», como a dotação dos novos edifícios destas valências.

Ainda assim, a responsável revelou ainda não terem sido recebidas queixas de associações da área da deficiência no contexto da mais recente lei das acessibilidades, em vigor há mais de um ano.

«Temos uma lei que permite que sejamos implacáveis», afirmou Idália Moniz.

Fonte - http://diario.iol.pt/sociedade/barreiras-arquitectonicas-idalia-moniz-tv...

Sérgio Gonçalves
E-mail/msn:
smag007@gmail.com
Skype:
sgoncalves2
Os meus grupos:
http://groups.google.pt/group/informaticaparatodos?hl=pt-PT?hl=pt-PT
http://groups.google.pt/group/leia?hl=pt-PT

http://groups.google.pt/group/gente-gira?hl=pt-PT?hl=pt-PT