título do site: Ver sem olhar. Imagem em grande plano  do olho de uma pessoa por detrás da palavra ver. O fundo é preto com letras brancas e acinzentadas.  
botão de menu - um caso real botão de menu - o dia-a-dia de um cego botão de menu - novas tecnologias para deficientes visuais botão de menu - centro de apoio ao deficiente da UP botão de menu - as barreiras que faltam derrubar botão de menu - homepage  
Serviço de apoio ao estudante com deficiência da UP.  "A educação é um valor e um direito de todos e a que todos devem ter acesso nas melhores condições", Maria Alice Ribeiro, a responsável pelo Serviço.foto de Maria Alice Ribeiro, a responsável pelo Serviço de Apoio ao deficiente da UP

Serviço de apoio ao deficiente da UP | Apresentação do serviço | Principais áreas de intervenção

O serviço de apoio ao estudante com deficiência da Universidade do Porto existe há nove anos e tem como principal objectivo a promoção da igualdade de condições para os estudantes com deficiência no acesso ao ensino.

Deste modo, este Serviço permite que qualquer deficiente estudante da Universidade do Porto possa realizar uma formação superior especial adaptada à sua deficiência.

No que diz respeito ao apoio ao deficiente visual, não só alunos da UP como também pessoas cegas externas à Universidade frequentam o Serviço. É o caso de Maria de Lurdes, residente em S. João da Madeira e funcionária no Inatel do Porto. Ela tirou uma formação na área da informática e das novas tecnologias da informação e da comunicação, ampliando assim os seus conhecimentos e adquirindo uma maior autonomia.

António Silva e Maria João Fernandes, ambos cegos e funcionários na secção de apoio ao deficiente visual, prestam serviços na área das novas tecnologias da informação. António Silva ensina a trabalhar com o computador, a utilizar o teclado convenientemente e a linha Braille, bem como alguns princípios básicos de acessibilidade que os sites devem respeitar para que possam ser decifráveis pelos deficientes visuais. Maria João Fernandes faz a transcrição da informação para suporte alternativo (Braille, áudio ou digital).

Vídeo1 - Serviço de apoio ao deficiente visual/ Bibiloteca da Faculdade de Letras da UP

Vídeo 2 - funcionamento de uma impressora braille no Serviço de apoio ao deficiente visual

O Serviço tem respondido positivamente às necessidades do deficiente visual, mas “muitas vezes, escasseiam os recurso financeiros e humanos também. O nosso objectivo último é a extinção deste serviço, no sentido de não ser mais preciso, já que, se a Universidade estivesse adaptada para receber qualquer aluno, deficiente ou não, não seria necessário a existência de um serviço como este.”, declara Maria Alice Ribeiro.